Corrimento na gestação: Quais as Causas e tratamento

Leia este artigo até o final e saiba tudo sobre Corrimento na gestação, Quais as Causas e tratamento para evitar e tratar este problema

A gestação é um momento único na vida de uma mulher, e com a alergia e ansiedade, surgem dúvidas como, quais são as causas e tratamento para o corrimento na gestação?

Fique tranquila, você não é a única mulher com essas dúvidas, e neste artigo vamos trazer tudo o que você precisa saber sobre o corrimento na gestação.

Ter a calcinha molhada durante a gestação é comum, especialmente quando esse corrimento é de cor esbranquiçada.

Isso ocorre devido ao aumento de estrogênios no organismo, assim como ao aumento da circulação na região pélvica. 

Este tipo de corrimento não necessita de preocupação e nem um tratamento específico, sendo apenas indicado manter os cuidados de higiene no dia a dia.

O que é corrimento vaginal?

Corrimento vaginal é o nome dado a qualquer secreção de líquidos pelo canal vaginal. 

O corrimento é uma situação bastante comum e na maioria das vezes não é caso para se preocupar.

Toda mulher a partir da puberdade pode apresentar corrimento vaginal.

Causas do corrimento vaginal na gestação

O corrimento vaginal é formado pela junção de células mortas da vagina, bactérias naturais e secreção de muco. 

O corrimento normal costuma ter 1 a 4 ml por dia, e tem a função de umedecer, lubrificar e manter a vagina limpa, dificultando o surgimento de infecções.

O corrimento vaginal é estimulado pelo hormônio estrogênio e, por isso, durante a gestação, pode ter seu volume aumentado.

O estrogênio é o principal hormônio responsável por estimular o aumento do corrimento. 

Como tratar corrimento na gestação? 

Mulher com corrimento onde há coceira ou ardência, o recomendado é utilizar soluções para aliviar a região afetada, compressas frescas de camomila, pois, possuem efeito calmante.

É importante ressaltar que hábitos de higiene íntima excessiva ou com produtos que não são adequados, podem provocar corrimento crônico em muitas pacientes. 

Além do tratamento específico para o corrimento, cuidados básicos com a higiene íntima são essenciais.

  • Opte por sabonetes com ph neutro,
  • Usar roupas mais largas e ventiladas, isso ajuda a evitar a umidade no local,
  • Evite usar roupas molhadas por muito tempo.

Mulheres grávidas podem apresentar outros tipos de secreções vaginais durante a gravidez. 

A perda do tampão mucoso, sangramentos, rompimento da bolsa e corrimentos patológicos. 

É importante conhecer cada tipo de corrimento para saber a gravidade.

Um dos muitos perigos que uma gravida pode passar, é tentar emagrecer utilizando sibutramina sem receita, porem este produto aumenta os batimentos cardiacos.

Tudo em excesso pode fazer mau para o bebe.

Como diferenciar o corrimento do rompimento da bolsa?

Para diferenciar o corrimento vaginal do rompimento da bolsa deve-se levar em consideração a cor e a espessura do líquido, sendo que:

  • Corrimento: um líquido pegajoso e pode ter cheiro ou cor;
  • Líquido amniótico: muito fluido, sem cor ou um amarelo muito clarinho, e sem cheiro;
  • Tampão mucoso: é amarelado, grosso, pegajoso, e pode ter vestígios de sangue e uma coloração na cor marrom. E é diferente do corrimento que a mulher já tem.

Em algumas mulheres pode ocorrer uma perda de líquido amniótico antes do trabalho de parto ter começado e, portanto, se há suspeita, entre em contato com seu médico o mais rápido possível.

Quando o corrimento é grave?

Corrimento na gestação
Corrimento na gestação

De modo geral, o corrimento é um sinal de algum problema de saúde digital, quando é esverdeado, amarelado, tem cheiro forte ou causa algum tipo de dor. 

Conheça alguns casos de corrimento que são considerados graves:

  • Candidíase

A candidíase vaginal é uma infecção causada por fungos.

  • Vaginose bacteriana

A vaginose é uma infecção vaginal.

  • Gonorreia

Esta é uma infecção provocada pela bactéria Neisseria gonorrhoeae, que também é transmitida através da relação sexual.

  • Tricomoníase

A tricomoníase é uma das doenças sexualmente transmissível, que também pode ocorrer durante a gestação caso ocorra uma relação sexual sem o uso de preservativo.

Não tomar misoprostol para tratamento

O misoprostol é um remédio que muitas mulheres na gestão resolvem tomar para adiantar a gestação ou tratar ulceras. Mas este produto só pode ser tomado em casos de indicação médica.

Caso você esteja gravida, é necessário consultar tudo com o seu médico antes, pois em uma gestação, tudo pode ocorrer.

Caso você nao esteja gravida e queira tratar ulceras você pode comprar cytotec original, em uma distribuidora oficial, como a cytosaude.org

Deixar uma resposta